Free songs


Página inicial / Meio Ambiente / Mais de uma tonelada de lixo é retirada de rio

Mais de uma tonelada de lixo é retirada de rio

Uma ação voluntária ambiental que envolveu mais de 80 pessoas, realizada pela Associação de Pescadores Desportivos de Preservação Ambiental do Rio São Miguel, resultou na retirada superior a uma tonelada de lixo entre a ponte da 5ª Linha do rio São Miguel (BR-429) até a comunidade Quilombola. O ato aconteceu na última segunda e terça-feira (27 e 28) de Carnaval. Todo material retirado foi incinerado na sede da Secretaria de Meio Ambiente e Turismo do município.

Segundo o presidente da Associação, Mário Gomes, que também é servidor público do Poder Legislativo, a ação envolveu além de membros da entidade, também o Corpo de Bombeiros e a Secretaria de Meio Ambiente, resultando na mobilização de cerca de 80 pessoas. Foi preciso o uso de 12 barcos.

A ação se deu na 5ª linha, próximo da ponte da BR-429, com retirada de garrafas pet (maior quantidade), isopor, latas e garrafas de cerveja e cachaça. “Infelizmente, muitas pessoas ainda não se conscientizarem que a sobrevivência humana e de nossos animais depende também da existência dos nossos igarapés, lagos, lagoas e rios”, lamentou.

Mário Gomes lembrou ainda não ter sido a primeira, e nem será a última ação de limpeza do rio São Miguel. De acordo com ele, ainda neste primeiro semestre, outra ação será realizada pela equipe ainda com mais intensidade.

Além da retirada de grande quantidade de lixo, também foram feitas orientações às pessoas encontradas às margens do rio. Esta foi a quinta ação de limpeza realizada pela entidade desde sua fundação.

Nova ação já tem data

Após a retirada de lixo aà diretoria da Associação dos Pescadores Desportivo e Preservação Ambiental do Rio São Miguel, já se prepara mais dois importantes atos. O primeiro deles deve acontecer já na segunda quinzena deste mês. O objetivo é plantar ao menos 1,5 mil pés de Ipês nas margens do rio. Área esta considerada degradada, e em junho organizar a 11ª Festa da Pesca.

Fonte: Diário da Amazônia

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos requeridos são marcados *

*

Ir para o topo